Conheça o Astra Linux, desenvolvido pelos Russos

O Linux Russo que está sendo implantado a nível governamental.

Conheça o Astra Linux, desenvolvido pelos Russos

Vladimir Putim e o governo russo estão, finalmente, realizando um grande upgrade em sua base operacional instalada.

É sabido que o próprio ex-chefe da KGB, Putim e vários outros órgãos governamentais russos usam ainda o velho Windows XP.  Trata-se de uma versão do XP personalizada, feita com algumas seguranças adicionais.  Entretanto, diante da crescente guerra tecnológica que envolve cada vez mais países como EUA, China, Coréia do Sul e outros, a decisão de atualizar a base instalada tornou-se prioritária há alguns anos.

A China, por exemplo, utiliza uma versão do Windows 10 projetada pela Microsoft especialmente para o governo russo, mas desde o ano passado já prepara também a sua versão de Linux oficial para o governo.  A Coréia do Norte já usa o Red Star OS.

O XP russo funcionava sob a certificação Russian Federal Service for Technical and Export Control (FSTEC), uma certificação do Ministério da Defesa russo para Sistemas Operacionais lidarem com informação secreta.  Era o único Sistema da Microsoft na Russia com esta certificação.  

Em 17 de abril deste ano, o Astra Linux recebeu a mesma autorização.

O Astra Linux é uma versão desenvolvida pela empresa russa RusBITech, que distribui versões desde 2008.  É baseado no Debian e foi atualizado para utilização pelo governo russo.  Possui duas versões, uma "especial" e outra para "uso geral".

Sua versão inclui proteção avançada de segurança a nível de controle de usuário, com isolamento e exclusão de módulos, RAM, cache e outras proteções.  Vem com ferramentas avançadas de controles de acesso, log, Libre Office, Firefox, Thunderbird, PostgreSQP, Dovecot e Exim, VLC, Gimp e mais.

A edição especial do Astra Linux é chamada "Smolensk", e é baseada no Debian Wheezy com Kernel 4.2.

Por aqui já recebemos uma cópia da versão e ainda estamos nos distraindo com ela...


Clique aqui para ver mais