É urgente a migração do CentOS6 para o CentOS7

EOL do CentOS6 atingirá toda a web!

É urgente a migração do CentOS6 para o CentOS7

A versão 6 do CentOS terá o seu final de vida para atualizações e correções no dia 30 de novembro deste ano.

A partir dessa data o Sistema Operacional na versão 6 não será mais suportado.

Isso significa que não serão mais disponibilizadas correções para os pacotes que forem encontrados bugs ou falhas de segurança.

E esta data, chamada também de EOL (End Of Life), será acompanhada dos produtos que foram criados par ao CentOS6, como o cPanel, Plesk e outros.

No casao do cPanel, por exemplo, a última versão para o CentOS6 será a 86.  Depois disso, apenas serão disponibilizadas atualizações para o CentOS7.

O CentOS6 foi lançado em 10 de julho de 2011, e várias modificações, incluindo Sistema de Arquivos, trouxe a necessidade de um novo número de versão.  O CentOS7 chegou em 7 de julho de 2014 e agora tem o seu EOL marcado para 30 de junho de 2024.

Atualmente é o CetOS7 a versão considerada estável para atuar como base operacional para as plataformas de hosting.

O CentOS8 já foi lançado em 24 de setembro de 2019 e tem o seu EOL marcado para 31 de maio de 2029.

O que esse EOL do CentOS6 significa na prática?

Que se você possui um Servidor Web com CentOS6 (e estamos falando de milhares de máquinas da internet), você ficará desprotegido a partir desta data.  Ou seja, terá que realizar correções manualmente e torcer para que elas sejam disponibilizadas pelos desenvolvedoires.  Tarefa difícil e sem garantias.  Não vale a pena teimar com isso.

O que fazer então?

A melhor forma (e a mais correta) de resolver isso é realizando o upgrade para um Servidor com a versão do CentOS7.

Na prática, significa uma migração baseada em três poassos:

1) Colocar no ar um novo Servidor com CentOS7.

2) Migrar as contas (sites) do velho Servidor CentOS6 para o novo Servidor CentOS7.

3) Alterar os registros DNS no seu respectivo registrante, se o DNS principal no novo Servidor permanecer o mesmo, e de todas as contas, se trocar o DNS principal e a autoridade dos demais Domínios.

Você pode querer utilizar um novo nome de DNS e servidor nesta troca.  O motivo para isso seria apenas ter a possibilidade de fazer a troca de suas contas de forma mais calma e planejada, pois no caso de manter o nome DNS igual, tudo o que estiver no servidor debaixo deste DNS e desta autoridade, terá que ser migrado de uma vez só, pois, caso contrário, as contas e sites que ficarem no velho servidor ficarão indisponíveis, pois ainda estariam trabalhando com a resolução do velho IP abrindo o site antigo. 

Outra dica importante é desativar as contas antigas no servidor antigo, com cCentOS6 depois de migrar o novo DNS.  Isto porque quem ainda estiver com o IP antigo dos sites em seu cache poderá acessar o site antigo e ele continuará respondendo e fornecendo informações, como se nada tivesse ocorrido.

Quando você desativa as contas antigas não corre o risco nem de ter dados perdidos ou vendas realizadas e perdidas, e nem de perder e-mails na caixa do Exim do Servidor anterior.  As mensagens enviadas à você vão retornar como bounce e dará tempo de seu endereço se propagar até o IP do novo Servidor.

Mas também há quem prefira manter ambos funcionando, para que o cliente não receba uma mensagem do dinossuro do Chrome informando que não achou este site.  O que também seria desastroso...

Não se esqueça de planejar estas alterações em horários da noite ou aos finais-de-semana, para ter etmpo de propagação de seu novos DNS de um dia para o outro.  Muito embora a propagação do registro.br, no caso de registros no Brasil, seja de hora em hora.  Já atualizei domínios em minutos, em alguns casos.

Se precisar de ajuda você pode contar conosco aqui:

Para suporte e migração acesse a YouHosting: www.youhosting.com.br

E para adquirir servidores novos, com CentOS7, acesse a Server On line: www.serveronline.com.br

 


Clique aqui para ver mais