WhatsApp corrige bug inédito

Bug explorado por empresa israelense permite controle do aparelho. Saiba como atualizar.

WhatsApp corrige bug inédito

Um inédito e escandaloso bug descoberto no WhattsApp está fazendo com que o aplicativo chame com urgência o upgrade da versão para mais de 1,5 bilhões de usuários.

O bug permite nada mais que se tenha controle sobre o celular sem que o usuário saiba.

A falha descoberta permite que o aplicativo seja atacado apenas deixando uma chamada perdida e, até que a atualização seja lançada, não há nada que um usuário afetado possa fazer. Uma vez atingido, o telefone seria comprometido sem que o usuário soubesse.

A tecnologia para usar o ataque parece ter sido criada por uma empresa israelense, a NSO Group, que vende explorações de vulnerabilidades de tecnologias aos governos, permitindo que eles espionem os cidadãos.   O malware conseguiu penetrar nos telefones por meio de chamadas perdidas, por meio da função de chamada de voz do aplicativo.

O spyware do NSO tem sido repetidamente encontrado para invadir jornalistas, advogados, defensores dos direitos humanos e dissidentes. Mais notavelmente, o spyware foi implicado na morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi, que foi desmembrado no consulado saudita em Istambul no ano passado e cujo corpo nunca foi encontrado. 

O laboratório Citizen Lab classificou a invasão como "uma vulnerabilidade muito assustadora".  "Não há nada que um usuário possa fazer, a menos que não tenha o aplicativo", disse ele. 

É importante verificar se o seu telefone tem a versão correta, que será exibida ao lado da atualização. No iOS, deve ser a versão 2.19.51 e, no Android, precisa ser 2.19.134 ou posterior.

Como verificar a sua versão?

Acesse o aplicativo e clique no menu suspenso no canto superior direito do aparelho.  Derpois selecione "Configurações" e clique em "Ajuda".  Agora clique em "Dados do App".  O número de sua versão aparecerá.